Cidadania é dever de casa

Cidadania é dever de casa

20 abr Faria Brito

Tem-se falado tanto em crise política, econômica e financeira, mas nós do Faria Brito pedimos uma reflexão especial para a crise de valores, cultural, comportamental e educacional que assola a nossa sociedade.

Vivemos em tempos onde tudo é descartável, não havendo espaço para a consolidação de valores que conduzam para uma educação humanizada e cidadã.

O art 5º da Constituição Federal afirma: “Formar o cidadão é dar as orientações básicas de respeito e de condição social”. Mas, o que constitui a condição social? Talvez não tenhamos resposta certa nem a receita para formar “verdadeiros cidadãos”, mas podemos afirmar, com toda a certeza, que o caminho para alcançar uma sociedade mais justa e harmônica, na qual o cidadão exerça seu papel perante a sociedade, exija seus direitos e cumpra seus deveres é a educação.

Segundo o MEC, os principais norteadores da cidadania são: dignidade humana, igualdade de direitos, participação e corresponsabilidade pela vida social. Além de educadores, somos também formadores da consciência cidadã dos jovens e das crianças que aqui estudam. Não temos apenas o dever de socializar o conhecimento, mas também de atuar na formação moral dos alunos, promovendo, assim, o pleno desenvolvimento do indivíduo como cidadão. A própria rotina, hierarquia e convivência escolar são transmissores de normas e valores que possibilitam a compreensão de conceitos como senso crítico, justiça, respeito e solidariedade, preparando a criança para viver em coletividade.

Porém, sabemos que o Faria Brito sozinho não dá conta de formar o cidadão, tendo em vista que a formação da cidadania vai além dos muros da escola. A criança aprende valores essenciais na convivência com sua família e comunidade. Os exemplos, as atitudes e os diálogos são mestres neste quesito, afinal a maneira como a família convive com a comunidade dá à criança a oportunidade de conhecer e respeitar outras formas de viver, pensar e agir. A presença familiar é fundamental na formação do cidadão, mas o desafio está na qualidade dessa convivência, deixando claro aos filhos limites e valores.

Assim, aliando escola e família, podemos melhor orientar a construção da cidadania em nossas crianças.

E aí? Que tal realizarmos juntos esse dever de casa?

Larissa Barreiro
Equipe de Coordenação Pedagógica – Fundamental I e II
Unidade Méier

Postado em Artigos
CLOSE
CLOSE